Proteção no DNA - Sucessão empresarial na prática

Filhos de corretores descobrem vocação da proteção e seguem o legado dos pais


O planejamento sucessório de uma empresa é de extrema importância para a sua perenidade. Entretanto, quando a sucessão se dá de forma familiar, a profissão envolve emoção e uma realização mútua. Na Lojacorr, a sucessão empresarial familiar é um exemplo que vem sendo seguido em diversas partes do País e mostra que, antes e durante a pandemia, a corretagem vem ganhando mais adeptos que encontraram na profissão a realização profissional e pessoal.



Warley Ribeiro, da A10 Brasil Corretora de Seguros, que pertence à Unidade de Belo Horizonte da Lojacorr, acaba de promover o filho do operacional para as vendas. A convite da gestora da Unidade BH, Janaina Luz, o jovem Willer Douglas, de 18 anos, participou de um Treinacorr Residencial e, apoiado pela Bradesco Seguros, já fez a sua primeira venda. Para comemorar, fez um vídeo que viralizou na Lojacorr, mostrando a sua primeira proposta e garantindo que a sua geração é o futuro da Rede.


O pai conta que o ano de 2020 foi diferente para todo mundo, e ele precisou se readaptar, se reinventar e descobrir novas formas de trabalhar. Seja home office ou no escritório, as relações familiares se estreitaram e muitas vezes se fundiram com o lado profissional. Na A10 Brasil Corretora de Seguros não foi diferente, e aconteceu aquilo que todo pai sonha, ver seus filhos trabalhando com ele, e sequenciar aquilo que começou.

A A10 Corretora de Seguros está completando oito anos de atuação, mas Warley possui 32 anos de mercado, o que fez com que o Willer Douglas ouvisse o “segurês” desde de sempre. No início o interesse não era tão intenso como neste último ano, e vem aumentado a cada dia. Willer concilia seus estudos com o trabalho na corretora. Hoje ele é o responsável pelos cálculos de seguro de automóvel e, estrategicamente, está focado no segmento de seguro residencial, pois a ideia é que ele se torne um especialista no produto. “É preciso aproveitar a energia desta juventude, o interesse e uma maneira diferente de pensar, a quebra de paradigmas conciliado à disrupção podem favorecer muito neste momento em que o mundo procura se adaptar ao novo”, explica o pai.


Willer se mostra muito empolgado com tudo o que está acontecendo. A descoberta e o interesse pelo seguro são crescentes e ele já fala em fazer o curso de corretor e ter seu próprio registro na Susep, conciliando seu curso de Direito com o seguro, e quem sabe se tornar um “Advogado Corretor”, especializado em Direito Securitário. Outro aspecto importante em tudo isso é a divulgação do seguro e seus benefícios em seu meio e ciclo de amizade, onde em sua maioria são jovens, os quais serão os futuros compradores de seguros. “Estou muito feliz com tudo que está acontecendo e quero aprender cada dia mais. Meu pai sempre me falou sobre a importância do seguro, e hoje consigo entender melhor sobre tudo que ele falava, o nosso papel junto à sociedade, a responsabilidade para com o patrimônio de nossos clientes e a importância de fazermos parte de um grupo como a Lojacorr”, disse Willer Douglas.


"É PRECISO APROVEITAR A ENERGIA DESTA JUVENTUDE, O INTERESSE E UMA MANEIRA DIFERENTE DE PENSAR, A QUEBRA DE PARADIGMAS CONCILIADO À DISRUPÇÃO PODEM FAVORECER MUITO NESTE MOMENTO EM QUE O MUNDO PROCURA SE ADAPTAR AO NOVO".

Warley

A10 CORRETORA DE SEGUROS




Já na Unidade Sul de Minas, o gestor Renato Ferreira conta com um braço direito pra lá de especial: o filho Matheus. Em 2017, Matheus foi trabalhar com o pai no início dos negócios da Unidade, mas logo quis alçar novos voos e foi morar em outra cidade, quando passou no vestibular da Unicamp. A experiência durou cerca de um ano, mas o jovem voltou pra casa e com ainda mais vontade de trabalhar nos negócios da família, que por volta de 2018 já havia se solidificado na região, com um maior volume de corretores na operação.


O pai conta que Matheus teve um ano de 2019 de aprendizado e muito envolvimento com a Lojacorr, treinamentos, conhecimento e experiência no mercado segurador. “Foi o que despertou no Matheus um novo horizonte e ele passou a participar ativamente de toda a operação da Unidade junto comigo. Com mais proximidade, o ano passado foi de ainda mais sintonia, com todos trabalhando em casa. O convívio no isolamento de casa criou uma intimidade maior e muito mais confiança nos negócios para os dois e fez com que Matheus tivesse ainda mais envolvimento e interesse pelas atividades da Unidade, despertando sua vocação para a proteção e a vontade de crescer, a exemplo da própria Lojacorr: um modelo de sucesso na sucessão familiar empresarial”, afirma Renato Ferreira.


Matheus Ferreira explica que é possível romper os paradigmas de que negócios familiares falham e que emoções quebram relações. Segundo ele, a Lojacorr e outras grandes marcas como Fiat, Nike e Walmart são empresas familiares de sucesso. Isso é possível com os pilares competência, união e visão. Competência porque o filho merece a vaga e trabalha por isso. União porque famílias são os laços mais fortes que existem, o que criam negócios sólidos. Visão porque chamam o coração e vão além do bolso. “Esses três pilares alinhados à prosperidade do mercado de seguros e à tecnologia da Lojacorr me motivam a querer aprender mais sobre o assunto, explorar essa oportunidade ao lado do meu pai. Eu acredito em dois significados da palavra ‘sucessão’. O primeiro é transferência, a continuação de um legado. O segundo é o aumentativo da palavra sucesso. Assim, trabalhamos para fazer parte do percentual de empresas familiares que dá certo”, revela o jovem.



A paranaense radicada no Rio de Janeiro, Uriah Bataglia, concessionária da Unidade Rio de Janeiro, cresceu nas seguradoras e hoje segue os passos do pai, Marcos Acildo Ferreira. Muitos profissionais do mercado, inclusive, a viram crescer e contam o quanto o seu pai foi importante para o desenvolvimento de muitos negócios.


Em 2017, após atuar em algumas das grandes companhias seguradoras, Acildo (como é conhecido) decidiu levar a Lojacorr para ao Rio de Janeiro, após 40 anos de carreira. Como ele estava envolvido em outras questões, pediu para que Uriah entrasse na operação e aos poucos foi passando a gestão para a filha, que até 2019 foi se inteirando do mercado e dos procedimentos da Lojacorr. Segundo ela, ainda trocam muitos papos sobre os negócios. “Nós nos completamos muito bem na operação e na visão sobre o mercado que tanto movimenta a economia”, conta emocionada em relação ao legado que o pai está deixando na categoria, além de tantos amigos.





Paulo Renato da S. Almeida, da Almeida & Associados Corretora de Seguros, é sócio do filho Ismael Brejinski de Almeida, na Unidade de Florianópolis. De acordo com Paulo Renato, em 01 de junho de 2009, houve o ingresso da primeira pessoa jurídica na Rede Lojacorr por meio da Fort Group corretoras de seguros. Essa empresa foi a primeira união de Corretoras de Seguros de Santa Catarina (Alflen, Alternativa, Máxima, Peruzzolo e Prisma Corretora de Seguros), cuja atividade se iniciou em 04 de abril de 2004.

Nesta ocasião, Ismael Almeida já atuava com Paulo Renato e estão juntos há quase 20 anos. O jovem foi o primeiro “Corretor Amigo” da Rede, que operava sua própria carteira de clientes, trabalhava a do seu pai, e dividiam as comissões. Hoje em dia, Ismael e Paulo possuem carteiras de clientes independentes. “Ao entrar na Rede Lojacorr fui orientado pela diretoria a fazer um contrato de sucessão, de modo a transferir toda minha carteira para Ismael, meu sucessor na Rede, para qualquer eventualidade, ou mesmo, no caso de aposentadoria”, conta o pai orgulhoso.


Em 2000, Paulo Renato fez uma proposta ao seu filho, na época com 18 anos, para trabalhar na “Prisma Corretora” e custear sua faculdade em busca de sua independência financeira. A corretora possuía outros sócios profissionais do ramo e colaboradores, entre eles a mãe do Ismael, Shirley Brejinski Almeida. “Éramos um grande time! Nesta mesma época, nossa equipe de trabalho cresceu, quantitativamente e qualitativamente”, conta Ismael.

Em 2006 iniciou de fato no atendimento direto aos segurados. O aumento da produção e a melhoria contínua operacional foram consequência do fruto do trabalho e dedicação de todos os envolvidos. Ismael também foi agraciado, em 2014, na Convenção Nacional da Rede Lojacorr, com o Troféu Referência Nacional. Atualmente, aos 38 anos, Ismael continua atuando firme como corretor de seguros junto ao seu pai, Paulo Renato. “Buscamos a melhoria contínua em nossa profissão e com relacionamento sinérgico da Rede Lojacorr, onde se pode contar com a ajuda mútua dos corretores, colaboradores e diretoria. Não consigo enxergar um futuro promissor sem que existam boas parcerias”, relata Ismael.





Família unida protege ainda mais brasileiros. Esse é o caso da família Vendruscolo, da Unidade Sudoeste do Paraná, localizada em Pato Branco, que abriu seus negócios em 1996. Mauro, a esposa e dois filhos são corpo, alma e coração Lojacorr. Em 2008, o filho Jhonathan foi estudar em Curitiba e começou a estagiar na sede matriz na Lojacorr e, desde então, começou a história de parceria entre a Rede e essa grande família do seguro. Jhonathan contava para a família como era seu trabalho, até que um dia o pai Mauro fez uma reunião com o Diogo Arndt Silva, presidente (CEO) da Lojacorr, e o seu pai, Sr. José Heitor Silva, fundador da Rede. Em pouco tempo, a corretora entrou para a rede, mas Jhonathan teve problemas de saúde e precisou voltar para casa.


Após uma visita dos diretores da sede da corretora, foi proposto que Mauro estruturasse a Unidade da Lojacorr em Pato Branco, que voltou a receber o braço do filho Jhonathan para que a operação prosperasse. “Lembro até hoje que, na visita à nossa corretora, o Sr. Heitor nos disse: ‘vocês já funcionam como uma pequena Lojacorr pela forma de trabalho e de unir forças com outros corretores e prepostos menores’”, conta Mauro.

Os dois filhos se tornaram sócios e surgiu a Vendruscolo Assessoria UN Sudoeste do PR, e Jhonathan então ficou responsável por toda a parte administrativa financeira da unidade e da corretora enquanto Mauro, Salete e Jhonny ficaram com a corretora. Hoje, Jhonny atua tanto na corretora como na Unidade Sudoeste. “Trabalhamos todos juntos. Temos a corretora da família, Jhon & Jhon Ômega Seguros, cujos sócios são os dois irmãos Jhonathan e Jhonny, sendo uma corretora incubadora para dar suporte aos prepostos e consultores de seguros que ainda não têm Susep até que façam o curso de corretor e sigam vida própria, além da Unidade Sudoeste em Pato Branco-PR e da Unidade Oeste do PR em Cascavel-PR. Respiramos seguros e Lojacorr dia e noite”, relata o patriarca.





O seguro de gerações também faz parte da vida de Valcir Zanella, nascido em Rio do Oeste, uma pequena cidade de Santa Catarina. Foi para Itajaí com muitos sonhos na mala. Trabalhou em algumas empresas na área de seguros e, em 1991, montou sua corretora de seguros. Amanda Zanella, filha de Valcir, nasceu em Balneário Camboriú, estudou Direito, e em 2011 concluiu o curso de corretora de seguros, obtendo contato com as novas técnicas de vendas e gestão. Assim, se tornou sócia da empresa, sendo corretora de seguros ao lado do pai nos negócios.


Para Amanda, trabalhar com o pai é aprender todos os dias que a missão não é apenas vender seguro, mas sim prestar com muita dedicação o mais completo atendimento e consultoria, ajudando as pessoas a se sentirem mais seguras. “O seguro faz parte da minha vida desde pequena. Comecei cedo na Zanella Seguros, com meu maior mestre: meu pai.”

Hoje, Valcir e Amanda trabalham juntos. A receita, segundo ele, foi desenvolvida aos poucos por Amanda com seu próprio jeito de empreender, extraindo do pai suas principais qualidades na área, mas dando um toque próprio que a destacou. “O saldo dessa relação é mais do que positivo, tornando a Zanella Seguros um sucesso e rendendo crescimento de vendas ano após ano”, conta o catarinense.



Fonte: ARTIGO PUBLICADO NA REVISTA CORRETORA DO FUTURO

35ª edição | ano 7 | 2021 | jan/fev/mar